Notícias

Voltar
Postado em: 07/11/2018 - 14h42 | Redação

Químicos garantem 4% de reajuste e direitos

Os trabalhadores do setor químico votaram pela assinatura do acordo coletivo da categoria em assembleia realizada em 19 de outubro. O índice de reajuste negociado com os empresários foi de 4%, de acordo com o INPC/IBGE (Índice Nacional de Preços ao Consumidor, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) dos últimos 12 meses.

As negociações deste ano foram bem complicadas. Houve uma única rodada de negociação com a bancada patronal, às vésperas da eleição presidencial, e os sindicatos que negociam conjuntamente avaliaram a importância de garantir a renovação da convenção coletiva, com todos os direitos, uma vez que o presidente eleito, desde a campanha, já vinha dando sinais de que o seu governo não seria voltado aos trabalhadores.

Na avaliação do coordenador geral do Sindicato, Osvaldo Bezerra, a garantia dos direitos por dois anos é a maior conquista dessa campanha salarial. “Conseguimos aprovar uma nova redação para a cláusula das gestantes, garantindo condições de trabalho adequadas no período gestacional, com isso, corrigimos uma lacuna deixada pela reforma trabalhista. Também mantivemos o grupo de trabalho para discutir pontos polêmicos da reforma trabalhista”, avalia Bezerra.

O reajuste de 4% deve ser concedido para todos os salários, até o teto de R$ 8.528,00. Acima desse teto, o reajuste será fixado em R$ 341,12. Na PLR (Participação nos Lucros e Resultados) o reajuste foi de 5,59%, com 1,53% de ganho real, acima da inflação.

Confira

Reajuste salarial

4% de reajuste para todos os salários, até o teto de R$ 8.528

 Salário normativo (piso salarial)

Até 49 trabalhadores: passa de R$ 1.496,42 para R$ 1.556,28

Acima de 50 trabalhadores: passa de R$ 1.535,00 para R$ 1.596,40

PLR mínima

Até 49 trabalhadores: passa de R$ 947,02 para R$ 1.000

Acima 50 trabalhadores: passa de R$1.048,85 para R$ 1.110

Teto para reajuste

R$ 8.528 (acima desse valor, reajuste fixo de R$ 341,12).

Cláusula Gestantes e Lactantes

Nova redação garante ambiente e condições de trabalho adequadas ao período gestacional

Manutenção do grupo bipartite de trabalho para discutir pontos polêmicos da reforma trabalhista

Manutenção da atual Convenção Coletiva por dois anos (24 meses)