Notícias

Voltar
Postado em: 04/10/2018 - 13h21 | Redação

Dono da rede Havan é punido pela Justiça por coagir trabalhadores

O dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang  terá que veicular um vídeo de retratação nas redes sociais afirmando que seus trabalhadores têm liberdade de votar em quem quiser.

A decisão é da Justiça do Trabalho de Santa Catarina, que também estipulou multa de R$ 500 mil, caso o empresário volte a coagir os funcionários.

O dono da rede divulgou  um vídeo em que coage os trabalhadores a votarem no candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL). O empresário declara no vídeo que se o candidato da extrema-direita não ganhar as eleições ele terá que  fechar lojas e será obrigado a demitir muitos trabalhadores.

A Justiça determinou que o empresário recolha  todo o material impresso e publique um esclarecimento, em até 48 horas, no site da empresa. Se todas as medidas forem cumpridas, não será imposta nenhuma multa e as investigações não terão prosseguimento.