Notícias

Voltar
Postado em: 20/02/2018 - 11h56 | Redação

Vitória dos trabalhadores: reforma da Previdência é adiada

Mais de 20 mil pessoas se reuniram no final da tarde de ontem (19), na avenida Paulista, para encerrar o dia nacional de mobilização contra a reforma da Previdência. Outros protestos e paralisações ocorreram durante todo o dia no Brasil inteiro.

Na Paulista o  clima era de comemoração já que a votação da reforma foi retirada da pauta.   Por outro lado, os movimentos sociais e sindicais garantiram que não vão vacilar e seguirão mobilizados. “Continuaremos em estado de greve, alertas e pressionando os deputados. Derrotamos a Globo, o presidente (Michel) Temer, o Moro e os bancos e isso é graças aos trabalhadores”, afirmou o presidente da CUT, Vagner Freitas.

Para o sindicalista, Temer tentou uma cortina de fumaça ao decretar intervenção federal no Rio de Janeiro. “Foi mais uma manobra do golpista. Nós somos contra a intervenção, até porque não é função do Exército cuidar da segurança pública. Tem de ficar atento, porque pode estender isso para outros estados com o objetivo de fortalecer o golpe”, afirmou.

*Confira a reportagem completa no site da Rede Brasil Atual