Notícias

Voltar
Postado em: 22/06/2018 - 11h28 | Redação

País registra queda de mais de 82 mil empregos

O País registrou no mês de maio a menor taxa de geração de empregos formais deste ano. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, foram criadas 33.659 vagas de emprego com carteira assinada no mês passado, contra as 115.898 vagas criadas em abril – o resultado representa uma queda de 82.239 empregos em relação ao mês anterior. Até na comparação com maio de 2017, quando houve abertura de apenas 34.253 vagas, houve redução de 594 postos de trabalho.

Precarização

Dos 33.659 trabalhadores e trabalhadoras que conseguiram empregos com carteira assinada em maio, cerca de 10% (3.220) assinaram contratos de trabalho intermitente, forma precária de contratação legalizada pela lei trabalhista aprovada pelo governo Temer no ano passado.  Quem tem contrato intermitente pode receber menos até do que um salário mínimo por mês, já que trabalhará apenas nos dias em que for convocado pelos patrões.Dos 3.220 contratos intermitentes, mais da metade (1.388) foi no setor de serviços. As ocupações mais constantes foram as de vigilante (193), atendente de lojas e mercados (161), embalador a mão (147), mecânico de manutenção de máquinas (137) e recepcionista (133).

*Com informações da CUT