Notícias

Postado em: 21/07/2017 - 11h41 | Redação

Manifestações em todo o País por democracia e direitos

A Frente Brasil Popular, movimentos sociais e diversas centrais sindicais, inclusive a CUT, protestaram ontem (20), em todo o País, por democracia e por direitos.  Em São Paulo, o protesto reuniu milhares de pessoas na avenida Paulista. O ato contou com a presença do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva que garantiu que dedicará cada minuto da sua vida à luta contra o golpe e pelo restabelecimento da democracia. “A 'Catarina' anda rondando por aí. Mas quem não morreu de fome até os 5 anos em Garanhuns, não vai morrer aos 71. E se eu tiver um só minuto, vou dar esse minuto para que o povo brasileiro reconquiste a democracia e os direitos retirados", afirmou o ex-presidente.  

A manifestação foi motivada pela condeção no ex-presidente pelo Juíz Sergio Moro e pela aprovação do desmonte trabalhista que altera 117 itens da CLT para pior, deixando os trabalhadores muito vulneráveis.

Lula criticou as reformas trabalhista e previdenciária e destacou: “os empresários, liderados pela Fiesp, só querem rasgar a CLT e acabar com a lei trabalhista. Não aceitam que o trabalhador tenha férias e se aposente. Precisamos de um governo que não pense o País só para os ricos”, disse.  

Na opinião do ex-presidente, a única saída são eleições diretas. "O único jeito é o povo eleger um presidente que não tenha vergonha de olhar na cara do povo. Que não seja preconceituoso contra negros, mulheres, indígenas, pessoas com deficiência, LGBT. Alguém que defenda a soberania nacional e não fique só dizendo sim para os Estados Unidos e a Europa", disse Lula.

*Com informações da Rede Brasil Atual