Notícias

Postado em: 10/10/2017 - 11h51 | CUT

Lula denuncia o desmonte da Educação em todo o Brasil

"A Educação pra mim é uma questão de honra. Quero que todos os filhos de trabalhadores tenham a oportunidade que eu não tive na vida. Sou de uma família que ninguém, nenhum dos meus oito irmãos, teve chance sequer de fazer o ensino médio. E eu sei o que é o abandono da classe pobre pela elite brasileira. E é por isso que me insurgi", disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta segunda-feira (9), durante o seminário Educação Pública - Desenvolvimento e Soberania Nacional, em Brasília.

Durante o evento, que teve como foco a defesa das políticas públicas voltadas para a Educação, Lula voltou a criticar os cortes do atual governo nos investimentos da área. "Os letrados devem sentir vergonha de ter um torneiro mecânico mais preocupado com a educação nesse país do que toda a elite brasileira", afirmou Lula, que, sem nunca ter conquistado um diploma universitário, tornou-se o presidente que mais inaugurou universidades federais no país. 

"Tenho orgulho do que fizemos pela Educação, mas ainda é pouco perto do que o Brasil precisa", ressaltou, ao relembrar que o atraso educacional no país decorre desde o período colonial. "Em 1538, Santo Domingo já tinha uma universidade. O Peru, em 1551. Em Córdoba, já tinha universidade em 1792. A elite brasileira só foi construir uma universidade em 1920. E foi pra poder conceder um título de Doutor Honoris Causa pro rei da Bélgica". 

O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, enumerou as conquistas das gestões petistas na área. "O que aconteceu na Educação foi o começo de uma revolução. A educação é importante porque, junto com a ciência e tecnologia, e a cultura, são as áreas que dialogam com o futuro. O que esse governo está fazendo é afundar essas áreas, por isso a juventude é a parcela que está mais sentindo o desastre que é o governo Temer", avaliou.

Eleições 2018

O ex-presidente Lula também comentou a possibilidade de uma nova candidatura ao Planalto e sobre tentativas de deixá-lo inelegível para as eleições de 2018. "Eles trabalham todo dia com a certeza de que vão me tirar da disputa. Acham que o problema é o Lula. Mas o problema deles são os milhões de homens e mulheres que já aprenderam a ter consciência política. Se acham que me tirando da disputa isso vai resolver o problema deles, façam. E vamos