Notícias

Voltar
Postado em: 06/04/2018 - 15h39 | Redação

Defesa recorre à ONU

Os advogados de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Protocolaram no Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, uma medida cautelar com pedido de liminar para que o governo brasileiro impeça a  prisão de Lula  até o exaurimento de todos os recursos jurídicos.

 A alegação é que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de negar habeas corpus preventivo ao ex-presidente foi tomada por “estreita margem” (6 a 5), o que demonstraria necessidade de um tribunal independente analisar se a presunção de inocência de Lula foi violada ou não.