Notícias

Voltar
Postado em: 27/02/2018 - 16h16 | Claudia Cirino

Confira a lista das empresas da base química que devem para a Previdência

Recente levantamento produzido pela subseção do Dieese da  CNQ/Fetquim revelou que somente as empresas dos setores químico, farmacêutico e plástico do estado de São Paulo, tinham dívidas com a previdência de R$ 5,380 bilhões. Ou seja, enquanto o governo propõe medidas que dificultam o acesso aos benefícios previdenciários e reduzem seu valor, ignora as dívidas previdenciárias das empresas.  O levantamento foi realizado a partir dos dados disponibilizados pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

A partir desse levantamento inicial, a subseção do Dieese do nosso Sindicato apurou qual o total dívida previdenciária das empresas da base e concluiu que 29,6%, ou R$ 1,595 bilhão, são de empresas localizadas em algum município da base do Sindicato. Desse total, 71,9% são dívidas de empresas do setor plástico; 21,9%, do setor químico e 6,2%, do setor farmacêutico (TABELA 1).

TABELA 1

Dívida previdenciária das empresas do ramo Químico da base do Sindicato dos Químicos de São Paulor

Municípios

Plástico

Part.

Químico

Part.

Farmacêutico

Part.

São Paulo

1.031.619.546,04

90,0%

328.026.344,68

93,8%

98.696.772,29

99,8%

Taboão da Serra

56.202.979,17

4,9%

6.651.006,35

1,9%

187.073,44

0,2%

Embu das Artes

11.731.164,79

1,0%

14.389.966,32

4,1%

 

0,0%

Embu Guaçu

2.523.456,82

0,2%

331.396,24

0,1%

 

0,0%

Caieiras

44.041.255,29

3,8%

428.721,31

0,1%

 

0,0%

Total

1.146.118.402,11

100,0%

349.827.434,90

100,0%

98.883.845,73

100,0%

Fonte: Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dados extraídos em 22/02/2018.Elaboração: Subseção do DIEESE/STI Químicas e Plásticas de São Paulo

 

Nos municípios da base do Sindicato, 1.167 empresas possuem débitos previdenciários inscritos em dívida ativa, sendo que 71,2% das empresas são do setor plástico, 26,4% do setor químico e 2,4% do setor farmacêutico. Na Tabela 2 é possível verificar que as maiores dívidas previdenciárias das devedoras na base do Sindicato estão concentradas em 17 empresas, que representam 35,9% (R$ 573 milhões) do débito total (R$ 1,595 bilhão) das empresas dos 5 municípios. Entre as 17 empresas com as maiores dívidas, 11 são do setor plástico e a maioria é do município de São Paulo, como a Norseman Industrial S.A., cuja dívida chega a R$ 90 milhões.

TABELA 2

Dívida previdenciária das empresas do ramo Químico da base do Sindicato dos Químicos de São Paulo

Empresa

Dívida em R$

Setor

Município

Norseman Industrial S.A

90.012.220,95

Plástico

São Paulo

Plásticos Mueller S/A Ind E Com

77.456.175,66

Plástico

São Paulo

Laboratório Climax Sa

63.099.163,82

Farmacêutico

São Paulo

Gfg Cosmeticos Ltda

49.563.399,49

Químico

São Paulo

Mega Plast S/A Industria De Plásticos

48.622.244,16

Plástico

São Paulo

Química Industrial Paulista S A

29.055.790,47

Químico

São Paulo

Industria de Plasticos Caria Eireli

28.995.313,13

Plástico

São Paulo

Unipac Embalagens Ltda

27.325.048,86

Plástico

São Paulo

Allpac Ltda.

22.769.220,55

Plástico

São Paulo

Industrias Reunidas de Plástico Ltda

21.827.907,76

Plástico

São Paulo

Laboratório Sardalina Ltda

19.306.891,33

Químico

São Paulo

Plastunion Industria de Plásticos Limitada

19.213.773,18

Plástico

Caieiras

Plasmotec Plasticos Industriais Ltda

17.312.041,92

Plástico

São Paulo

Industria Plástica Ramos S A

16.255.867,97

Plástico

São Paulo

Tecmax Ind Com Exp Imp de Plásticos Ltda

15.732.447,32

Plástico

Taboão da Serra

Aquatec Química S/A

13.899.191,71

Químico

São Paulo

Artex Industria de Tintas Ltda. – Em Recuperação Judicial

12.591.565,58

Químico

São Paulo

Total

573.038.263,86

Fonte: Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dados extraídos em 22/02/2018. Elaboração: Subseção do DIEESE/STI Químicas e Plásticas de São Paulo