Notícias

Postado em: 06/12/2017 - 10h47 | Redação

Ato na Paulista reforça disposição de luta dos trabalhadores: se botar para votar o Brasil vai parar

O presidente da CUT Nacional, Vagner Freitas, disse nesta terça (5), que, caso o Congresso Nacional coloque em votação a reforma da Previdência, a classe trabalhadora fará greve nacional. “Se no dia 13 colocar para votar, o Brasil vai parar. Já colocamos 45 milhões de pessoas em greve no dia 28 de abril e temos condições de fazer uma ainda maior”, disse o dirigente durante ato na Avenida Paulista, região central de São Paulo.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), anunciou que pretende colocar em votação a proposta de alteração da aposentadoria já na próxima semana. No entanto, o governo ilegítimo ainda não possui os 308 votos necessários para aprovação.  “O governo golpista está ameaçando os deputados que votarem contra a reforma a não terem suas emendas aprovadas, ameaça até corte no fundo partidário”, completou Vagner.

Desde o início do mês, o ilegítimo presidente Temer negocia publicamente cargos e verbas públicas para obter os votos necessários para aprovação da reforma da Previdência.