Notícias

Postado em: 06/12/2017 - 11h32 | Redação

13º dos Químicos injeta R$ 6,8 milhões na economia

Até o final de 2017 serão injetados na economia, aproximadamente, R$ 6,8 bilhões em consequência do pagamento do 13º salário dos trabalhadores do ramo químico de todo o Brasil. Este montante será pago aos cerca de 1,66 milhão de trabalhadores do mercado formal, distribuídos nos seguintes segmentos: Sucroalcooleiro, Papel e Celulose, Químicos, Cosméticos, Farmacêutico, Borracha, Plásticos, Vidro, Brinquedos, Minério e Petróleo e Gás Natural.

A estimativa é da Rede Químicos do Dieese, que utilizou dados da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), ambos do Ministério do Trabalho. Nos cálculos, foi considerado o total de assalariados com carteira assinada que trabalhavam em dezembro de 2016, acrescido do saldo de geração de empregos no ramo químico de janeiro a setembro de 2017.

A estimativa do montante a ser pago a título de 13º, em 2017, é 3,6% menor em termos nominais do que a estimativa para o ano de 2016. Isso ocorre devido à menor elevação da remuneração média do setor (em 2016 o INPC médio ficou em 9,96% e em 2017 em 3,31%) e ao menor número de trabalhadores formais no ramo químico (redução de 2,5%).