Conjunturas Setoriais

Postado em: 02/06/2017 - 11h10 | Portal UOL, 17/05/2017

Farmacêutico

Roche mira recuperação de nervos afetados por esclerose múltipla

A Roche Holding busca um parceiro com drogas experimentais que possam ajudar a reparar o dano ao sistema nervoso causado pela esclerose múltipla -- considerado um passo importante para o gerenciamento da doença debilitante.

A farmacêutica suíça quer encontrar estudos "científicos convincentes" para o que chamou de remielinização, ou seja, o reparo do revestimento protetor que envolve as células nervosas, segundo Sanjay Keswani, chefe de neurociência, oftalmologia e doenças raras do grupo de pesquisa farmacológica e desenvolvimento inicial da Roche na Basileia. A Roche também possui seu próprio portfólio de compostos de remielinização experimental, apesar de nenhum deles ter chegado à fase de testes em humanos.

A maior fabricante de medicamentos terapêuticos contra o câncer do mundo busca expandir seu portfólio para tratamentos de esclerose múltipla para explorar um mercado que deverá chegar a US$ 24 bilhões até 2020. A Roche ganhou sua base em março, quando conseguiu aprovação nos EUA para o Ocrevus, um possível sucesso que provavelmente será a única opção para pacientes com uma forma particular de esclerose múltipla. Em relação à remielinização, a Roche terá que correr para alcançar a Biogen, que já está realizando testes em humanos para seu candidato a medicamento.

"Para ser sincero, atualmente estamos olhando tudo", disse Keswani, em entrevista, na terça-feira. "O importante para nós é encontrar algo que atravesse a barreira hematoencefálica" e portanto garanta que uma alta concentração do possível medicamento entre no sistema nervoso central, disse ele.